Buscar

Quando amo vejo coisas

Quando amo vejo coisas. Como uma criança vê fantasmas, quando amo vejo coisas. Vejo vultos, sombras, silhuetas. Vejo a roupa que se mexe enquanto você se mexe. Você toca seus cabelos com as pontas dos dedos e eu vejo essas coisas todas. Vejo os olhos. Os seus olhos, eles têm bordas de céu. E eu me lembro da liberdade que você fala, ela está nos seus olhos agora. Vejo como você mastiga a comida devagar. Vejo como tem sorte cada grão que passeia pela sua boca. Vejo como você respira, como suspira… Quando amo vejo coisas. Já fui ao médico cuidar das coisas que ando vendo e nos olhos eu não tenho nada, além das coisas que ando vendo. Suas coisas estão todas nos meus olhos. Quando amo vejo coisas. Queria eu só ver as coisas que as crianças veem. Queria eu só ver fantasmas. Queria eu não ver você. Mas quando amo (e como amo!) vejo coisas. E nesses dias eu ando vendo coisas demais.