Buscar

Necesserie




Um dia, passou por mim um amor. Não tinha pretensão de ser. Não veio preparado pra acontecer. Não deu pinta, não deu pista. E eu só fui saber quando passou. Eu tinha aquela ilusão poética que amor tinha que ser eterno, por mais que tivesse fim. Nessa visão, o amor perdura. O amor seria a parte metafísica, onde a matéria se despede, mas deixa essa sensação suspensa à nossa volta, na atmosfera. Talvez porque seja tão essencial como o ar que respiro. A gente realmente precisa de amor. Mas se o amor é ar, também é gente. Daí, que o amor passou ligeiro. E as consequências foram graves. Eu fiquei desamorado de repente. E a poesia, naquela hora, ficou desmoralizada.