Buscar

Mesmo assim

o mundo vai mal

e mesmo assim eu te amo.

mal posso pensar

nesse tempo sofrido,

que logo me lembro:

te amo.

também não consigo

parar de pensar

como tudo anda caro.

outro dia,

eu fui ao mercado

e, meu deus,

eu te amo demais!

o dólar subiu

e mesmo com os juros

mais baixos,

as juras de amor

só aumentam.

que brega um poema de amor

pra falar do amor assim,

escancaradamente.

mais brega que isso,

somente os poemas

que rimam amor com dor.

mas como doi nosso amor.

outra coisa bem brega

é falar que morreu de amar.

pois, então, eu não minto.

e mesmo que ainda

eu não tenha partido,

mandei produzir minha lápide:

“o coitado morreu

de uma breguice enorme.”