Buscar

Entre a Vida e o Sonho (Parte III)


E todos os sonhos seguintes Eram como o sonho primeiro. Sem consagrar o amor, Só o calor e o cheiro.

Até o dia da última noite  Da noite sem sonho, sem deusa. Da noite confusa Sem calor e sem musa.

Noite sem fim. Noite assim não podia. A paixão figurava em ti. Àquela noite, noite vazia.

Perto do dia, acordou meio estranho Com a deusa ao seu lado, Convidando-o a viver uma outra verdade, Outra realidade, entre a vida e o sonho.