Buscar

Coração na mão

Uma vez você me disse que o seu coração era meu e eu fiquei em dúvida se te entregava o meu em troca. Mas você me explicou que ele não era um coração normal, que ele foi feito em poesia — um coração que bombeia amor para vários outros corações. Você me disse que o sangue que jorrava dele corria na minha, na sua e na veia de todos que conseguiam enxergar a vida de olhos fechados. E aí, quando você me disse isso tudo, em vez de ficar com ciúmes do seu coração, eu fechei os meus olhos e fiquei com o coração pulsando nas mãos.

Posts recentes

Ver tudo

Banquete

vivemos desejando mais o que não temos do que o que temos. como quem chega a um banquete e só lamenta de não conseguir provar todos os pratos da mesa.